Cinco amplificadores valvulados de baixa potência que você deve conhecer

Amplificadores valvulados de baixa potência – Os cinco primeiros

By Jorge Lopes
Outro dia um amigo sugeriu que eu fizesse um post sobre amplificadores de baixa potência que estão disponíveis no mercado. Sendo esse um tema que é muito útil para maioria dos guitarristas brasileiros resolvi pesquisar principalmente os que estão disponíveis no mercado brasileiro e é aqui que me lembrei do quanto a gente sofre. Temos poucas boas opções (mas muito boas, por sinal) com preços que são compatíveis com os importados. Quanto aos importados, conseguimos boas opções em sites ou empresas que trabalham com importação de equipamentos mantendo um preço competitivo.

Falaremos aqui hoje, de cinco amplificadores que estão disponíveis pra nós brasileiros no mercado seja novo ou usado. Ou seja, eventualmente um desses amplificadores deixarão de ser comercializados mas como poderão ser encontrados sendo vendidos usados eles continuarão aparecendo aqui. Vamos lá!

1. Tiny Terror – Orange:

Orange Tiny Terror -

Orange Tiny Terror – Muito timbre em pouco espaço

Essa pequena máquina vinda lá da terra da rainha é totalmente o oposto do que aparenta pelo tamanho. Dotada de um timbre muito poderoso, cheio e dinâmico é muito mais do que uma opção de baixa potência. Por isso é também muito recomendado para aqueles que gostam de tirar aquele timbre Rock ‘n’ Roll a partir do drive vindo das válvulas de pré e do Power.

Recomendado para pequenas apresentações pode ser facilmente utilizado em locais maiores desde que devidamente microfonado. E posso dizer a vocês, fala muito alto!

Vale lembrar que, na opção padrão é vendido apenas o cabeçote, sendo necessária a aquisição da caixa em separado, mas também existe a versão do Tiny Terror em Combo assim como em versões modificadas e versões para baixo.

Features:

  • 15 watts com opção de atenuar para 7 watts.
  • Controles: Ganho, Volume e Tone
  • Válvulas Pré: 2 x 12Ax7
  • Válvulas Power: 2 x EL84
  • Saidas Alto Falantes:  8 ohms, 16 ohms e 2 x 16 ohms para o uso em paralelo.
Chega de falatório, vamos dar uma olhada no timbre dessa máquina:

2. Nightrain – Vox

Vox Nightrain 15 watts

Vox Nightrain 15 watts – Um novo Clássico

A primeira coisa que você notará no Vox Nightrain é o seu visual matador. Sim, o amplificador é lindo! Mas acreditem, essa não é sua característica mais marcante. Essa criança tem um som encorpado aliado a um crunch com muita presença e definição, típica dos amplificadores Vox quando saturados. Entrega 15 watts e um timbre muito característico. É um perfeito amplificador para aqueles que buscam os timbres clássicos dos Vox (principalmente timbres saturados) com um volume mais baixo, afinal, não é todo mundo que pode tocar um AC30 em casa a todo volume, né?

Mas não se deixem enganar, esse pequeno também é capaz de nos entregar lindos timbres limpos com um Headroom considerável para o seu tamanho. Se mostra no fim das contas um amplificador muito versátil apesar de pequeno

Além do mais, o amp vem equipado com a possibilidade de alternar a potência de saida, de modo que você possa ajustar da maneira que melhor se encaixar no seu estilo de uso.

Assim como o exemplo anterior, o Vox é vendido como cabeçote, no entanto tem também a caixa da sua série que se encaixa perfeitamente com ele tanto em som quanto em design. Mais uma vez a Vox arrasa e nos entrega um produto de respeito. Vamos às características da criança:

Features:

  • 15 watts que podem ser atenuados usando-se as opções Pentodo e Triodo no painel frontal
  • Controles: Gain, Treble, Middle, Bass, Volume.
  • Válvulas Pré: 2 x 12AX7
  • Válvulas Power: 2 x EL84
  • Saidas alto falantes: 8 ohms, 16 ohms

O Nightrain tem, em seu design, muito em comum com o Tiny Terror, no entanto cada um traz todas as características marcantes de seus predecessores e, em um teste lado a lado, você não diria nunca que tem configurações e construção parecida.

Então chega de falar e vamos sacar o som da criança:

3. Vira Lata – Gato Preto Classics

Vira lata gato preto completo

Gato Preto – Vira lata – 10 watts e muito rock

Como costumam dizer os amigos da Gato Preto, “Válvulas são poesia pura” e levando isso muito a sério trouxeram ao mercado brasileiro um amplificador totalmente autêntico e que fala muito! O Vira Lata.

Trata-se de um amp pequeno (apenas no tamanho) cuja aparência minimalista já nos da o recado direto do objetivo: Falar alto. Dotado de 10 watts SE o Vira Lata é uma EXCELENTE opção pra quem busca lindos timbres saturados a um preço bastante justo. E, se você não esperava produtos de qualidade vindos do Brasil a preços justos aqui você começa a se surpreender.

Fabricado no formato cabeçote, você tem a opção de adquirir a caixa da mesma empresa, caixa essa que vem equipada com falante Eminence GB128 garantindo o timbre vintage que sai desse gato nervoso. Soar bem e estar pronto para um bom Rock ‘n’ Roll é o que o Viralata promete e cumpre muito bem. A Gato Preto é uma marca nova que certamente vai fazer história no cenário musical brasileiro.

Features:

  • 10 watts class A SE
  • Controles: Volume, Bass, Mid, Treble, Gain
  • Válvulas Pré: 2 x 12AX7
  • Válvula Power: 1 x EL34
  • Saídas alto falantes: 8 ohms, 16 ohms

Com design vintage/rústico, timbre matador, fabricação nacional o Viralata é uma das grandes opções que temos hoje que chegam para nos encher de orgulho e satisfação de ver, apesar de tantos fatores contra, produtos de alto nível sendo produzidos por aqui. Falatório is over, vamos ouvir a animal:

4. Blues Jr – Fender

Fender Blues Jr

Fender Blues Jr – Um pequeno clássico

Que a Fender é uma das maiores fabricantes de instrumentos e amplificadores do mundo ninguém duvida. Que ela construiu e continua construindo clássicos equipamentos desde a década de 50 também não se discute. E esse pequeno monstro que falaremos agora já pode ser considerado um desses clássicos. Estamos falando do Fender Blues Jr.

Dotado do timbre brilhante característico dos amplificadores Fender, o Blues Jr. não deixa nada a dever aos seus irmãos maiores. Entrega 15 watts de muita história e boa música. Equipado com um Reverb de mola que confere ainda mais versatilidade a esse amp, ele apresenta todas as características tradicionais dos amplificadores Fender e hoje é produzido em sua versão III, que vem com o visual Blackface já tão conhecido (exceto em casos de edições especiais). O Blues Jr é uma excelente plataforma que se adapta a quase qualquer estilo, sendo largamente usado por guitarristas dos mais variados nichos devido a sua versatilidade, que é ainda aumentada quando usado a opção ‘Fat’, que confere um som gordo e encorpado a essa pequena fera.

Esse é o único da nossa lista que é fabricado apenas no formato combo, no entanto tem saídas para caixas externas para o caso de você querer dar mais ‘vida’ a essa fera.

Features:

  • 15 watts em design compacto
  • Controles: Volume, Master, Middle, Bass, Treble, Reverb,
  • Válvulas Pré: 3 x 12AX7
  • Válvulas Power: 2 x EL84
  • Saídas alto falantes: 8 ohms

Vamos ouvir do que ele é capaz!

 

5. Five – Alien

Alien Five Head

Alien Five Head – Qualidade brasileira que roda o mundo

Deixei esse por último de propósito. Primeiro por ser um amplificador cuja fabricação já parou. Ai você deve se perguntar “Ah, então pra que eu quero saber desse amp?”. Eu te respondo: Se você é brasileiro, guitarrista e se importar em ter um timbre fantástico você tem que conhecer a Alien e os seus amplificadores.

Assim como a Gato Preto a Alien vem fazendo no Brasil um trabalho de dar inveja a muito gringo. Aliás, inveja não dá por que os gringos também compram os amplificadores Alien. São equipamentos projetados e construidos com muito cuidado por quem realmente entende e se importa com o assunto. Os caras, liderados pelo Ronaldo, realmente tem interesse em ouvir e atender os guitarristas que se interessam por seus equipamentos e isso, num país como o nosso, onde atendimento é tão precário, faz muita diferença.

Falemos do Five. Esse amplificador, projeto e fabricado pela Alien, teve um periodo de vida curto porém de muito sucesso. Entregando 5 watts de puro Rock e atitude o Five trazia uma construção minimalista ou customizada ao gosto do cliente,  muito bem acabada e com materiais de muita qualidade. Um amp cujo timbre é totalmente focado no Crunch, ou seja, se você estiver procurando por um Amp com um lindo som limpo, esse não é pra você. Foi desenhado pra quem busca som e atitudes Rock ‘n’ Roll: Muito Crunch e muito Punch!

Fabricado em formato cabeçote ou combo, conforme encomenda. Atualmente fora de fabricação.

Features:

  • 5 watts SE Class A
  • Controles: Gain, Master, Bass, Treble
  • Válvulas Pré: 2 x 12AX7
  • Válvulas Power: 1 x EL84
  • Saídas alto falantes: 4 ohms, 8 ohms

Apesar de ter parado de fabricar o Five, a Alien anunciou recentemente que já tem novos produtos engatilhados desde potências menores como 18/20 watts até potências maiores como o Evolution (já no mercado) de 100 watts.

Vamos conferir o som desse pequeno:

 

É isso ai galera, essa é só a primeira parte. Em breve traremos outros pequenos gigantes que valem muito a nossa atenção! E não fiquem de fora da nossa lista de emails!

 

  • Heric

    mais um artigo fantástico e muito legal ter falado do Alien, já ouvi um bebê desse falando de perto e ele é fantástico

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala Heric,

      obrigado mais uma vez, cara. Você tem sugerido posts que eu tinha vontade fazer a algum tempo e esse tipo de sugestão é, muitas vezes o 'empurrão' que falta. Valeu ae.

      Quanto ao Alien, fala muito mesmo! assim como os outros citados, mas ele realmente surpreende pelo tamanho. Saiu de linha mas acho que tem coisas melhores vindo por ai, vamos aguardar, né?

      Continue ligado e participando. Sempre que tiver sugestões é só dar o grito.

      Abraço.
      Jorge

  • Freedoman

    Para complementar esse post sobre amplificadores nacionais e importados de baixa potência, vale também um outro sobre modelos e opções de falantes disponíveis no mercado. Ajudaria muito guitarrista na sua busca incansável pelo timbre perfeito. Abs!

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala freedoman, tudo bom?

      Tem algum especifico sobre o qual você gostaria de ler também? A segunda parte desse post já ta no forno heim! :)

      Abraço

  • Heric

    opa, agora vou esperar a continuação. e fico felizão de ajudar o blog a funcionar. e achei a sugestão do Freedoman interessantíssima. muitos guitarristas não sabem a diferença que o falante pode trazer simplesmente mudando o tamanho, por exemplo.

    outro tema que eu acho bem legal e mais voltado para os efeitos é a história dos delays, desde os delays de fita, passando pelos delays digitais e chegando às máquinas de delay como as produzidas pela Line 6 e pela Eventide.

    abraço e keep rocking.

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Caras, então! As sugestões de vocês são ótimas, assim como o feedback!

      Os falantes será, claro, um dos próximos temas (sou apaixonado por alto falantes) assim como outros tipos de valvulados, pedais, DELAYS…tem algumas coisas vindo por ai. O conteúdo é pra quem realmente quer aprender alguma coisa, por que de noticia e novidade nós ja temos vários bons por ai. =)

      Continuem ligados ai.
      Abraços
      Jorge

  • http://doctordogguitars.blogspot.com Fabio Martinez

    Gostaria além de frisar que pra minha concepção, dos low wattage o Gato Preto pra mim é rei, tem também o Blackheart Little Giant, muuuuuuuuuuito bacana!!!

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala Fábio, muito obrigado pelo comentário, meu amigo!

      Realmente o gato preto fala muito e muito bem. Os equipamentos fabricados no Brasil tem se desenvolvido muito e muito rapidamente apesar de tantos fatores contra. Mas é apoiando essas iniciativas que a gente consegue melhorar pelo menos um pouco as coisas, não é mesmo?

      Um abraço.
      Jorge

  • Heric

    Jorge, tou dando uma guaribada no meu set. em breve te conto novidades.

    e por falar em novidades, ainda tou no aguardo do próximo post.

    Abraço

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Próximo post no ar meu amigo.

      Quanto ao set, te aviso que em breve a Django terá novidades heim. Muita coisa vindo por ai nas próximas semanas.

      Jorge

  • Pingback: Como usar o efeito - Treble Booster - Máquinas de Música

  • Rafael A. Prado

    Lista super bacana !
    Esse Tiny Terror tem um timbre saturado absurdamente incrível.
    Só achei que faltou o Fender Champ na lista… Enfim
    Abraços !

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala Rafael! Muito obrigado cara.
      O Tiny Terror é realmente incrível!

      Ah, o Champ certamente estará na próxima lista! Um clássico realmente.
      Valeu pela dica!

      Abraços.
      Jorge

  • http://twitter.com/leandro_almd @leandro_almd

    Olá!
    Faltou incluir nesta lista os excelentes amplificadores da Acedo Audio, que hoje ocupa um posto privilegiado entre os fabricantes nacionais.

    O modelo AA290 de 20w me surpreendeu tanto pela potência quanto pelos timbres nos canais clean e crunch (que tendem para o Fender Blues Jr), e o canal de high gain, que lembra bem os da Orange/Marshall.

    Abs

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala Leandro!

      Realmente não citei os da Acedo, principalmente por que ainda não toquei em nenhum amp deles, embora não falte nem um pouco de vontade! :)
      Vou dar uma pesquisada melhor. Muito obrigado pela dica.

      Tem algum outro amp que você acha que merceria destaque dentro os de baixa potência?

      Abraço
      Jorge

  • Pingback: Como usar o controle de volume da sua guitarra - Máquinas de Música

  • Frate

    Jorge os amplis do Acedo sao realmente muito bons, vale o teste.
    Caso nao se interesse pelos maiores da uma conferida no 290.

    Eu particularmente sou bem chato com ampli e achei eles excelentes amplificadores.

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala Frate. Valeu pela dica, cara!
      Certamente farei um teste e análise completa (com direito a gravação e tudo mais) assim que tiver um em mãos. Infelizmente não tenho previsão de quando isso vai acontecer. :/

      Bom ver alguém com um bom critério recomendando equipamento nacional. Fico orgulhoso! :)

      Abraço e muito obrigado.
      Jorge

  • Pingback: Como escolher seu próximo amplificador - Máquinas de Música

  • Jonnat

    Olá. Já ouviu falar do laney l20h?? E os Dr. Z? Valeu Abraço

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Fala meu caro, ja sim.
      Do Laney eu conheço pouco e não sei como andam os preços aqui no Brasil, mas aparenta ser um baita ampli.
      Os Dr. Z todos são fantásticos, tive a oportunidade de testar dois, e gostei muito, no entanto os preços, principalmente para nós brasileiros é bastante alto!

      Um abraço.
      Jorge

  • Pingback: Amplificadores Valvulados fabricados no Brasil - Máquinas de Música

  • samuel

    Muito bom post. esse site é muito bom. desde que o descobri entro sempre.
    queria tirar uma dúvida. tenho um blackstar ht – 1. no jack de saida para outros falantes tem escrito "1-16 ohms". Isso quer dizer que eu posso usar, por exemplo, o falante de outro amplificador com 8ohms? (que é o meu caso)

    • http://maquinasdemusica.com Jorge Lopes

      Oi Samuel,

      aparentemente sim, cara. Mas seria interessante dar uma olhada no manual do amp (caso não tenha você o consegue online) para confirmar.

      Abraço.
      Jorge

  • amaral

    Cara a Tmiranda tem uns modelo lunch box que me parece top, o que vc acha!

    • http://maquinasdemusica.com/ Jorge Lopes

      Oi Amaral,

      Infelizmente eu não conhecimento os amplificadores da Tmiranda, dai não consigo te dar uma opinião precisa sobre eles.

      Um abraço.
      Jorge